Emagrecimento gaudério

Aqui no RS tem um personagem muito conhecido chamado Guri de Uruguaiana, criação do Jair Kobe. O Guri é conhecido por fazer várias versões para o Canto Alegretense, uma música gaúcha tradicional e que, não sei como, se encaixa em todos os ritmos e melodias. Além das apresentações, o Guri de Uruguaiana tem um canal no Youtube onde divulga as últimas versões do Canto Alegretense. Para quem não conhece, aqui está uma das versões mais divertidas:

Mas o que tudo isso tem a ver com dieta? Tudo desde que o Guri de Uruguaiana começou o “Te Puxa Tchê”, um programa para entrar em forma. O mais legal é que ele faz os exerícios pilchado, só coloca os tênis às vezes, e sonha com um churrasco e salada de maionese. Abaixo estão os episódios e vale a pena ver (duram em média 5 minutos cada um).

→ No primeiro episódio da série Te Puxa Tchê, o Guri de Uruguaiana vai fazer exames médicos no Instituto de Cardiologia e ter uma lição de reeducação alimentar com uma nutricionista.

→ No segundo episódio do Te Puxa Tchê o Guri de Uruguaiana monta o seu treino na academia e participa de um treinamento militar.

→ No terceiro episódio do Te Puxa Tchê o Guri de Uruguaiana vai enfrentar o judoca campeão mundial João Derly.

→ No episódio 4 do Te Puxa Tchê o Guri de Uruguaiana faz um treino funcional na academia, anda de bicicleta e aprende a se alimentar no café da manhã.

Com esses vídeos a gente se diverte e aprende algumas dicas para emagrecer. Assim que surgirem mais vídeos, eu publicarei aqui.

Anúncios

Ritmo lento, mas no caminho certo

Ontem fechou uma semana de pessoa bem comportada e fui encarar a balança. Melhorei a postura e ela me deu 2 cm a mais, o que achei lindo. Mas só apresentou 400 gramas a menos, o que não achei muito bonito. Esperava 1 quilo a menos, mas tudo bem, o importante é ter diminuído. Pensando que agora a proposta é diferente: comer menos e melhor, mas sem contar pontos e sem stress, foi um bom resultado. Na semana passada andei pouco de bicicleta, só meus passeios diários até o super, que fica a 5 ou 6 quadras de casa e fiz meu querido pilates. Mas nessa semana comecei a mil, andando de bike pelo parque. Só não fui hoje de manhã porque estava chovendo. Mas agora abriu um sol e se continuar seco no final da tarde dou minha volta no parque.

bike

Resolvi não contar pontos para não correr o risco de enjoar e parar de contar, como já aconteceu várias vezes. Comer melhor e em menos quantidade é a ordem. De tudo um pouco e com muito tererê, assim eu vou.

#projetosaude

Acredito que devemos ser honestas com nossos propósitos. Este blog, por exemplo, é bem honesto, o que gera algumas polêmicas, como o assunto deste post. Chega dezembro, as pessoas se dão conta de que não entram nas roupas do verão passado, resolvem mudar os hábitos alimentares e se atiram na atividade física. Não há nada de errado com isso, muito pelo contrário, acho ótima essa mudança. Eu mesma estou aqui correndo atrás do prejuízo. A questão é que muitas dessas pessoas dizem que estão mudando os hábitos buscando saúde e enchem a sua timeline de fotos de pratos de salada e de espelhos de academia com a hashtag #projetosaude. Seria mais honesto se colocassem #projetolindanoverao #projetosarada #projetogostosanapraia. Levantam a bandeira da saúde porque é politicamente correto. Querer ficar magra para ficar mais bonita, gostosa e chamar a atenção não é visto com bons olhos, mas é o que no fundo todo mundo quer. Se realmente a saúde estivesse em primeiro lugar, esses “projetos” começariam em outra época do ano, e não quando todo mundo vai à praia. Sorry, mas faz dias que quero dizer isso.

Chegou a hora de adormecer a gordinha de novo

Meu marido diz que o maloqueiro (aqui no sul é uma forma de como se chama o cara galinha) que existe dentro dele não morreu, adormeceu. Comigo é a gordinha. Ela dormiu por um tempo, depois de muito esforço, mas ultimamente andava muito animada. Como diz minha enteada, depois das nossas férias de Porto de Galinhas, em fevereiro de 2013, tudo desandou. Tive muitas mudanças em 2013 e a principal foi a de cidade. Desde abril moro em São Sebastião do Caí, terra da bergamota, mas também da comida boa, barata e engordativa. Uma à la minuta de frango bem servida custa R$ 7,90 e tudo tem bastante gordura. Me adaptei bem rápido à cidade e ao cardápio rechonchudo. E isso me custou todo o peso que tinha perdido e mais um pouco. Quando entrei para o Vigilantes, em abril de 2011, pesava 73 quilos. Ontem me pesei na farmácia depois do almoço e com vontade de fazer xixi e marcou 75.800. E a tal balança ainda me deu este papelzinho impresso para eu ver que feia estava a situação. Um dia antes da pesagem já tinha começado a me comportar e agora o negócio é sério mesmo. Ou vou explodir.

peso0701

Dessa vez não vou fazer Vigilantes do Peso porque só tem reunião em Porto Alegre e nunca sei certo o dia que posso ir. Pensei em fazer o programa online do Dieta e Saúde, mas eles não responderam umas dúvidas e vi reclamações sobre dificuldade de cancelar o programa e de contato com o site. Mas descobri o Blog da Mimis, que emagreceu 33 quilos e tem dicas ótemas de como comer melhor e emagrecer. Sigo a página do blog no Facebook e a toda hora tem atualização. E só de ver aquela mulher bonita, magra e malhada, já me inspiro.

Com tudo que sei sobre substituições mais leves e com as dicas novas da Mimis, já mudei minha alimentação. Minha enteada está de férias aqui em casa e começou junto comigo. Estamos tentando colocar o marido junto, mas o gordinho é difícil de convencer. Vou tentar fazer dieta sozinha. Se não conseguir, consulto uma nutricionista.

Uma boa notícia é que desde de novembro faço Pilates, o estúdio é no meu prédio e o professor é lindo e fofo. Ou seja, não tem como matar aula, nem se estiver chovendo canivete porque é só abrir a porta do prédio e depois a do estúdio. O único problema é que um dos assuntos preferidos das aulas é comida… Mas as fofuras já estão indo para o lugar e minha postura está melhorando.

Uma das coisas boas da nova cidade é que moro no centro e posso fazer tudo de bicicleta ou a pé. Só uso carro nos finais de semana e quando preciso carregar muito peso. Melancia não cabe na cestinha da bike, né?! Nos últimos dias não estou conseguindo ir ao parque de bike porque faz muito CALOR, assim com letras maiúsculas. Às 8 da manhã o sol bomba e a temperatura já está em 27 graus. À tardinha segue o calor. Parece desculpa mas não é, o troço tá feio mesmo.

Hoje a academia do cunhado reabre com novidades e acho que vou fazer uma esteira. Mas o melhor mesmo é que vai ter aula de funk, mas não sei quando vai começar. Vou sondar também a aula de zumba que tem em outra academia. Porque puxar ferro não é comigo. Puxo só meu próprio peso no Pilates e já está bom assim.

Enfim, estou focada no emagrecimento e isso é o mais importante.

Ps.: Enquanto escrevi este post tomei um copo de limonada com adoçante.

Gordas?

Meninas que trabalham na redação da revista Glamour querem emagrecer até o verão. Até aí tudo bem. O problema é que elas não tem o que emagrecer, principalmente a que esta no meio da foto, que, pelo que está escrito na matéria, quer sumir do mapa. Literalmente. Porque uma pessoa querer vestir 34/36 não sendo modelo é loucura ou anorexia.

A da direita quer tirar a pochete e diminuir os braços. Só tenho uma coisa para dizer: teu braço é fino, baby. Já o meu, nem quando cheguei a quase menos 13 quilos ele deu sinais de que queria ser magro. Fique feliz que ele é normal e sempre tire fotos com ele longe do corpo. Pronto. Agora é só relaxar.

Já a menina da esquerda quer perder 12 quilos e ficar com míseros 47. A impressão que tenho é de que a cada dia mais as mulheres querem ficar com peso de meninas de 12 anos.

O link do Projeto Verão Glamour está aqui para quem quer saber mais do desserviço que uma revista de moda pode fazer para um mulherio desesperado para secar e colocar um biquíni.

Dieta de fome

Minha enteada, a Nathália, tem 13 anos e está fazendo dieta com uma nutricionista. Ela está passando as férias lá em casa e ontem encontrei o cardápio na porta da geladeira. Fiquei morrendo de pena da menina. A dieta dela é muito light para uma adolescente e que está em início de sobrepeso, ou seja, não é gorda, é fofinha grau 1 no máximo. Tudo bem que foi feita por uma nutricionista e eu sou leiga no assunto, mas achei muito fraquinha e sem nada de bom para comer (como viver sem um Creamy Light, sem uma Trakinas Mini?). O lanche da tarde tem duas edições: uma com uma banana e uma fatia de mamão (nada da liberdade dos ProPontos) e a outra com um pacotinho de Club Social. Eu troquei o Club Social por uma bolachinha similar da Nestlé que é integral e tem menos gordura, mas não como muito porque não me sacia. Se não sacia uma mulher de 38 anos, imagina uma menina de 13 com o metabolismo a mil. O único açúcar da dieta é uma colher de sobremesa de mel no café da manhã. O resultado desse menu de spa é que a Nathália outro dia foi ao Zaffari comprar Nutella, que ela devorou quase toda no mesmo dia, mas deixando as bordas do pote preenchidas para fazer de conta que não comeu (sou gordinha e conheço todas as táticas!). Eu não compro nem Nutella e nem doce de leite porque não levo o demônio para dentro de casa, ainda mais se o bicho se come de colher. Nutella só em Paris e doce de leite só em mini saquinhos.

Sabe qual vai ser o resultado da dieta da enteada? Nathália vai emagrecer (se parar de comer Nutella), chegar ao peso e largar a dieta, engordando tudo de novo. Se ela morasse lá em casa, e não em Horizontinha, levava comigo nas reuniões do Vigilantes. Comeríamos Trakinhas Mini juntas. E nada de Nutella, o demônio marrom.

Fugindo do platô

Se tem uma coisa que me dá mais que tubarão (tenho medo até de foto e não vejo nenhum filme que tenha fundo do mar), é encontrar o tal platô, aquele estágio em que a gente fica patinando. Uma semana emagrece, na outra engora e isso pode se repetir por meses. Como faltam 3,200 kg para chegar na meta, sinto que o platô está por perto. Para evitar o encontro, na semana passada mudei as caminhadas, saindo da esteira e caminhando mais tempo na rua. Meu joelho não gostou muito dos buracos e desníveis, mas vou intercalar a esteira com a rua. O que me deixa mais tranquila é que verifiquei meu boletim e vi que nas últimas três semanas eu emagreci. Foi pouco, o que é normal para esse estágio em que meu corpo e o espelho dizem todo dia “pra que emagrecer mais 3 quilos?”, mas qualquer 100g a menos é lucro. Meu objetivo é chegar na meta até final de dezembro e começar 2012 em manutenção.