Chegou a hora de adormecer a gordinha de novo

Meu marido diz que o maloqueiro (aqui no sul é uma forma de como se chama o cara galinha) que existe dentro dele não morreu, adormeceu. Comigo é a gordinha. Ela dormiu por um tempo, depois de muito esforço, mas ultimamente andava muito animada. Como diz minha enteada, depois das nossas férias de Porto de Galinhas, em fevereiro de 2013, tudo desandou. Tive muitas mudanças em 2013 e a principal foi a de cidade. Desde abril moro em São Sebastião do Caí, terra da bergamota, mas também da comida boa, barata e engordativa. Uma à la minuta de frango bem servida custa R$ 7,90 e tudo tem bastante gordura. Me adaptei bem rápido à cidade e ao cardápio rechonchudo. E isso me custou todo o peso que tinha perdido e mais um pouco. Quando entrei para o Vigilantes, em abril de 2011, pesava 73 quilos. Ontem me pesei na farmácia depois do almoço e com vontade de fazer xixi e marcou 75.800. E a tal balança ainda me deu este papelzinho impresso para eu ver que feia estava a situação. Um dia antes da pesagem já tinha começado a me comportar e agora o negócio é sério mesmo. Ou vou explodir.

peso0701

Dessa vez não vou fazer Vigilantes do Peso porque só tem reunião em Porto Alegre e nunca sei certo o dia que posso ir. Pensei em fazer o programa online do Dieta e Saúde, mas eles não responderam umas dúvidas e vi reclamações sobre dificuldade de cancelar o programa e de contato com o site. Mas descobri o Blog da Mimis, que emagreceu 33 quilos e tem dicas ótemas de como comer melhor e emagrecer. Sigo a página do blog no Facebook e a toda hora tem atualização. E só de ver aquela mulher bonita, magra e malhada, já me inspiro.

Com tudo que sei sobre substituições mais leves e com as dicas novas da Mimis, já mudei minha alimentação. Minha enteada está de férias aqui em casa e começou junto comigo. Estamos tentando colocar o marido junto, mas o gordinho é difícil de convencer. Vou tentar fazer dieta sozinha. Se não conseguir, consulto uma nutricionista.

Uma boa notícia é que desde de novembro faço Pilates, o estúdio é no meu prédio e o professor é lindo e fofo. Ou seja, não tem como matar aula, nem se estiver chovendo canivete porque é só abrir a porta do prédio e depois a do estúdio. O único problema é que um dos assuntos preferidos das aulas é comida… Mas as fofuras já estão indo para o lugar e minha postura está melhorando.

Uma das coisas boas da nova cidade é que moro no centro e posso fazer tudo de bicicleta ou a pé. Só uso carro nos finais de semana e quando preciso carregar muito peso. Melancia não cabe na cestinha da bike, né?! Nos últimos dias não estou conseguindo ir ao parque de bike porque faz muito CALOR, assim com letras maiúsculas. Às 8 da manhã o sol bomba e a temperatura já está em 27 graus. À tardinha segue o calor. Parece desculpa mas não é, o troço tá feio mesmo.

Hoje a academia do cunhado reabre com novidades e acho que vou fazer uma esteira. Mas o melhor mesmo é que vai ter aula de funk, mas não sei quando vai começar. Vou sondar também a aula de zumba que tem em outra academia. Porque puxar ferro não é comigo. Puxo só meu próprio peso no Pilates e já está bom assim.

Enfim, estou focada no emagrecimento e isso é o mais importante.

Ps.: Enquanto escrevi este post tomei um copo de limonada com adoçante.

Anúncios

Voltando para a reabilitação

Depois de muitas promessas não cumpridas, abandonei o Vigilantes do Peso. No início me comportava, mas depois a gente vai relaxando e quando vê a gordinha interior está lá toda feliz, devorando o que vê pela frente. O resultado disso foram 4 quilos a mais no corpitcho. Quatro quilos em quatro meses = 1 manequim a mais. Quando as calças tamanho 40 que estavam bem folgadas (algumas caindo) começaram a ficar justas, me apavorei. Isso que estou na academia (e adorando!), imagina se não estivesse. Faço o circuito da Curves 3 ou 4 vezes por semana, mas depois faço um post falando sobre esse assunto (lembram do marido indiano?).

Isso tudo significa que sou viciada em comida e terei que me cuidar o resto da vida. O primeiro passo do Vigilantes é admitir que a gente é gorda. O segundo é que a gente é como viciado, só que em comida. Ou seja, tô ferrada porque não nasci magra e a única solução foi buscar de novo o grupo de apoio.

Assim, Miss Alface voltou à ativa dia 14 de novembro. O melhor é que já me sinto mais magra. Sei lá, deve ser efeito psicológico. Agora minha meta são menos 6,700 kg (4 quilos que ganhei na farra e os 2,700 que fiquei devendo) e até troquei o layout do blog para reanimar (viram os peixinhos?).  Tenho também um propósito, que é entrar no short jeans tamanho 38 que usava no verão do ano passado, quando estava nos lindos 61 quilos. Tenho uns biquínis petit que estão na mira também.

Por fim, estou usando o aplicativo de contar pontos e o caderno do Vigilantes que falei nesse post https://alfacenaoengorda.wordpress.com/2012/07/16/voltando-a-ser-miss-alface/. O caderno tá com bug, mas o contador de pontos foi muito usado na última ida ao supermercado.

Dieta de fome

Minha enteada, a Nathália, tem 13 anos e está fazendo dieta com uma nutricionista. Ela está passando as férias lá em casa e ontem encontrei o cardápio na porta da geladeira. Fiquei morrendo de pena da menina. A dieta dela é muito light para uma adolescente e que está em início de sobrepeso, ou seja, não é gorda, é fofinha grau 1 no máximo. Tudo bem que foi feita por uma nutricionista e eu sou leiga no assunto, mas achei muito fraquinha e sem nada de bom para comer (como viver sem um Creamy Light, sem uma Trakinas Mini?). O lanche da tarde tem duas edições: uma com uma banana e uma fatia de mamão (nada da liberdade dos ProPontos) e a outra com um pacotinho de Club Social. Eu troquei o Club Social por uma bolachinha similar da Nestlé que é integral e tem menos gordura, mas não como muito porque não me sacia. Se não sacia uma mulher de 38 anos, imagina uma menina de 13 com o metabolismo a mil. O único açúcar da dieta é uma colher de sobremesa de mel no café da manhã. O resultado desse menu de spa é que a Nathália outro dia foi ao Zaffari comprar Nutella, que ela devorou quase toda no mesmo dia, mas deixando as bordas do pote preenchidas para fazer de conta que não comeu (sou gordinha e conheço todas as táticas!). Eu não compro nem Nutella e nem doce de leite porque não levo o demônio para dentro de casa, ainda mais se o bicho se come de colher. Nutella só em Paris e doce de leite só em mini saquinhos.

Sabe qual vai ser o resultado da dieta da enteada? Nathália vai emagrecer (se parar de comer Nutella), chegar ao peso e largar a dieta, engordando tudo de novo. Se ela morasse lá em casa, e não em Horizontinha, levava comigo nas reuniões do Vigilantes. Comeríamos Trakinhas Mini juntas. E nada de Nutella, o demônio marrom.

Rehab alimentar

Você pensou uma, duas, 3 vezes, mas não resistiu: usou a tal substância. Ela logo desencadeou em sua cabeça um processo viciante: ao tocar sua língua, fez liberar em seu cérebro opioides — químicos responsáveis por uma sensação de recompensa e prazer, também acionados por drogas como heroína e morfina. Inconscientemente, você move sua língua e mandíbula. Se fosse uma criança, abriria um sorriso. A resposta imediata do seu corpo: quero mais!

Recebi hoje uma dica de leitura muito interessante da Aline, que faz VP e lê o blog: uma matéria chamada Cabeça de Gordo, publicada na revista Galileu e que inicia com o trecho acima. Ela fala sobre como podemos ajudar nosso cérebro a não entrar no círculo vicioso de comer só por prazer. Agora mesmo escolhi como sobremesa uma trufa zero açúcar da Cacau Show. Tem 2 pontos como a trufa normal, mas como não tem açúcar não gera a vontade de comer mais. Sacou? Uma das coisas tratadas na matéria é sobre “não fazer dieta”. Já comentei aqui no blog que não digo que estou dieta, mas sim em processo de emagrecimento. Dieta lembra restrições e transitoriedade, enquanto que processo de emagrecimento é reeducação alimentar, mais demorada e que tem tudo para se tornar permanente. E se formos pensar, o rehab, seja por drogas ou alimentar, também é assim. A pessoa entra quando está em crise, no auge da fissura, e toma providências para o estado não evoluir. O objetivo final é não depender mais de drogas e nem de comidas com muito açúcar e gordura.

Veja as dicas para o rehab alimentar:

A matéria é muito boa e vale a pena ler a íntegra. Os links estão abaixo:

Página 1: http://revistagalileu.globo.com/Revista/Common/0,,EMI260314-17773,00-CABECA+DE+MAGRO.html

Página 2: http://revistagalileu.globo.com/Revista/Common/0,,EMI260314-17773-1,00-CABECA+DE+MAGRO.html

Faça o download da famosa tabela de pontos em excel

Quem faz Vigilantes do Peso recebe a tabela básica de alimentos na 4a semana. Como eu disse, ela é básica, não tem tudo que a gente está acostumada a comer, mas sempre tem uma pessoa de bom coração que cria uma tabela mais completa em excel e coloca na internet. Todos me pedem a tal tabela em excel e aqui está ela. Eu baixei a minha e carrego na pen drive.

Abaixo está um dos conteúdos do arquivo em excel: a tabela do McDonald’s. Olhe e me diga se vai participar do Mc Dia Feliz. Eu não, o Big Mac tem 12 pontos!

Pão de gente

De tanto comer pão integral passei a chamar o pão branco de “pão de gente”. Para minha alegria, na reunião dos Vigilantes do último sábado a Daniela, que faz parte do grupo, olhou pra mim e disse em tom confessional: “tenho uma coisa pra te mostrar”. Abriu a bolsa e tirou o Pão Leve da Seven Boys. A frase mágica foi “Ele é branco e duas fatias têm 1 ponto!”. Na hora achei lindo e agora que já inclui no tal pão no cardápio, amo mais ainda. O segredo da baixa pontuação são as 3,6 g de fibra e menos de 1 g de gordura total. Ou seja, meu novo amor se chama Pão Leve. Agora me sinto gente.

Etapa das 12 semanas cumprida e 6.4 kg eliminados


Na semana passada tive um foco: não podia estacionar ou engordar porque no sábado completaria 12 semanas de Vigilantes e tinha que dar o exemplo. Assim, no Dia dos Namorados fiz uma torta de bolachinha e comi só uma minifatia e na sexta recusei um churrasco engordativo. Mas foram só estas as privações porque comi uma rapadura de leite (3 lindos e proveitosos pontos) e tomei uns bons drinks, tudo computado nos pontos flex. Conclusão: emagreci 800g e assim pude dar o tal exemplo de pessoa comprometida com a dieta. Ganhei um chaveiro do Vigilantes (que já está com a chave de casa) e falei para meus colegas sobre o engorde da semana passada, do foco para não fazer feio e do blog, que alguns já estavam lendo e se divertindo.

O que aprendi nessas 12 semanas:

– Fazer parte do Vigilantes do Peso é uma verdadeira terapia pra mim. Além dos temas da semana, adoro a turma de sábado, a gente sempre aprende coisas novas e dá risada falando (falando de comida, é claro!). O grupo é muito importante e uma vez larguei o programa porque não gostava da turma, não me sentia à vontade.

– A gente se mexe, caminha, senta, levanta, muito melhor com alguns quilos a menos. Se eu, que só estava com sobrepeso sinto isso, imagina que é obeso. A diferença deve ser grande.

– As bochechas somem e os óculos ficam grandes. Tenho um óculos nerd lindo que está grande no meu rosto. Por mais que eu diga para meu namorado que é chique usar óculos grandes, ele diz que pareço uma coruja.

– Posso cortar meu cabelo mais curto, coisa que não fazia mais porque quando comecei o Vigilantes estava com cara de Trakinas.

– Aprendi o que me sacia e o que só me dá mais fome. Assim posso escolher o que comer sem passar fome. Mas às vezes me engano e fico furiosa por ter desperdiçado pontos (sushi, essa foi pra ti).

– Kit Kat, assim como Paul McCartney (desculpa aos fãs, mas me emociono mais com Luan Santana), não faz diferença na minha vida. Vi no Facebook que algumas pessoas fizeram estoque de Kit Kat, que chegou ontem à Porto Alegre. O chocolate é bom, mas aquela bolachinha no meio deve esconder um monte de pontos. Prefiro a rapadura de leite.

– Já contava pontos dos outros em buffets e agora conto todos os doces da pessoa que está na minha frente na fila do supermercado, principalmente os gordinhos que vão para o caixa abraçados em salgadinhos e chocolates. Não faço por mal, é uma espécie de exercício de convencimento (de que aquilo não me pertence). Algo me diz que daqui algum tempo estarei conversando sobre os Vigilantes com os gordinhos que encontro no Zaffari.

Agora que já passei da fase inicial, estou até pensando em fazer exercícios. A sorte é que a academia do edifício onde moro deve ficar pronta nos próximos dias. Além disso, estou combinando com umas amigas saradas um “Projeto Biquíni na Areia”, mas vou propor um nome melhor, mais mágico: “Projeto Biquíni Dourado – Brilhando na Areia”. Elas vão fazer dieta (não sei pra quê, mas dizem que precisam perder 3 quilos) e vamos nos exercitar. Vai ser engraçado porque eu sou a mais fora de forma e preguiçosa que existe, uma espécie de Garfield. Já vou me preparar para as dores musculares…