Quem disse que seria fácil?

Terminei de ler hoje a edição especial da Superinteressante sobre conselhos que as pessoas dão e que a ciência mostra que não funcionam. Um deles fala da teoria da atração do “O Segredo”, famoso livro de auto-ajuda, que diz que basta visualizar para conseguir o que se quer. Segundo as pesquisas apresentadas na revista, pessoas que pensam que o caminho é fácil acabam por não se esforçar tanto, afinal, se tudo acaba bem, é só questão de tempo.

Me lembrei disso quando uma amiga comentou que tinha começado uma dieta e estava toda faceira porque tinha emagrecido três quilos. Disse que faltavam só nove e que seria fácil. Nessa hora me perguntou:  “é fácil, né Raquel?”. E eu respondi que não, que era difícil, mas que era possível. Eu já passei por isso e posso dizer que é uma luta diária para controlar a gordinha que mora dentro de mim e que pede doces e chocolate a toda hora. De acordo com a Superinteressante, se a gente pensa que emagrecer nove quilos é fácil, não se dedica tanto e acaba desistindo no meio do caminho. Se acreditarmos que é difícil, mas possível, vamos entender melhor que no meio do caminho engordamos, estacionamos, resistimos às tentações, enfiamos o pé na jaca, mas não desistimos porque sabemos que isso tudo faz parte do processo de emagrecimento.

Eu estou o platô, que pelos meus cálculos começou em dezembro. Mas sigo firme para emagrecer os dois quilos que faltam. Dia 2 de abril faço aniversário de 1 ano de Vigilantes. Não é fácil, mas eu sigo firme!

Anúncios

Novidades do reino das alfaces

Andei um pouco sumida, mas sigo firme no eu processo de emagrecimento. Estou com 10 quilos e 400 gramas a menos e continuo caminhando. Andei patinando nas últimas semanas e como emagreci meio quilo na úlima pesagem, para seguir nesse ritmo sai em busca de novidades alimentícias. Olhem só os belisquetes de poucos pontos que encontrei:

Granola crocante salgada

Ando meio enjoada de barra de cereal e já notei que no meio da manhã tenho vontade de comer algo salgado, mas não achava nada além daquela bolachinha Equilibrium. Na saída da última reunião fui a uma lojinha de produtos integrais e encontrei granola crocante salgada sabor tomate com manjericão de 1 ponto. O negócio é ótemo, parece até salgadinho. E o melhor: saciou minha fome entre café da manhã e almoço. Encontrei a caixinha com 3 barras no Zaffari da Anita Garibaldi (no da Ipiranga não encontrei) por pouco mais de 3 reais. Ah, tem sabor peito de peru com requeijão, mas não achei tão boa quanto a de tomate.

Mumuzinho

Amo doce de leite, mas não posso comprar o pote, mesmo que seja light, porque a cada passada pela cozinha pego uma colher do doce. Como diz a Ana, minha orientadora de VP, não leve o demônio para dentro de casa. E não é que encontrei o demônio em doses homeopáticas de 1 ponto! Ele é o Mumuzinho, o famoso saquinho de Mu-mu que devorava quando era criança. E o melhor: no saco não vem muitos saquinhos, acho que uns 6 ou 7 (não é como na foto, lotado de mumuzinhos). Só tem no Nacional e deve ter no BIG. No Zaffari não tem.

Biscoito integral salgado

Seguindo minha busca por coisas salgadas encontrei esse biscoito integral sabor cream cheese e cebolinha. A marca é do Walmart e encontrei no Nacional. Custa uns 2 reais o pacotinho e cada 9 biscoitos (são pequenos) tem 3 pontos. A pontuação é meio alta, mas é uma boa opção para variar o cardápio de belisquetes. Ontem peguei 3 bolachinhas para provar e fechei o pacote. É bem bom, tem gosto de salgadinho, mas tem fibra, o que já é um bom negócio.

Achocolatado Gold

Usava o achocolatado Gold quando fiz minha primeira dieta séria, com nutricionista (long, long time a go) e nunca mais me lembrei dele. Outro dia a @manugripol me falou pelo Twitter que uma colher de sopa de Gold tinha 15 calorias. No meu sábado de compras encontrei o caro (no sentido $ da palavra) Gold e não me arrependo, o achocolatado é muito bom! Além disso, uma colher de sopa é mais que suficiente. Ele é mais forte, menos doce e menos calórico que o Nescau Light. Como eu andava meio enjoada de iogurte light no café da manhã, achei ótema a substituição. Tem no Nacional e no Zaffari.

Flocos de arroz

Essa dica do floco de arroz aprendi com a última nutricionista que fui. A marca é Beija-Flor, o pacote com 10 tabletes custa uns 2 reais e no Zaffari ele fica escondido na preteleira de baixo, deixando o calórico e caro tablete japonês bem na frente dos nossos olhos. Mas a melhor notícia é que 2 tabletes de flocos de arroz somam só 1 ponto. Sem contar que é superdoce.

 

 

Cereal Crunch

Eu amo cereal em saquinho pequeno. Andei uma fase Leite Moça, mas no Nacional (no Zaffari não tem) encontrei o saquinho do Crunch. É muito bom, tem gostinho de chocolate mesmo e dois pontos bem honestos. Bom para lanchinho da tarde e para curar abstinência de chocolate.

Me casei com um indiano

Minha orientadora do Vigilantes disse outro dia uma frase genial:

Atividade física é como casamento indiano: o amor vem com o tempo”.

Foi então que resolvi me casar com um indiano na sexta passada. Meu dote (a academia do prédio) já estava pronto e não tinha como fugir ao primeiro encontro com meu atual marido. Como todo casamento sem amor, por mais animado que estivesse meu mp3, foi um tanto tedioso. Também não foi nada longo, 15 minutos de um tal “transport” quase me destruiram, mas já foi um começo e isso é o mais importante. Hoje fiz 25 minutos de simulador de caminhada (o amor está começando a chegar) porque não consegui ligar a esteira. Amanhã pretendo repetir a dose, mas dessa vez na esteira (se eu conseguir ligá-la, é claro). Agora é só esperar que o amor chegue e que mais quilos vão embora.

3 fatias de pão por 1 ponto

Lindo, né?! Ontem fui ao super comprar pão e resolvi investigar novas marcas e opções porque é sempre bom variar. Foi então que encontrei meu novo “pão amor”:

Como ele tem 4,4g de fibra e zero de gordura total, 3 fatias equivalem a 1 ponto. Como tem mais fibras, é bem mais consistente que os pães light da Nutrella, por exemplo.